Notícias

Audiência Pública ouve interventores da Casmil

06 de Novembro de 2007

            Em mais uma ao da Cmara Municipal de Passos em defesa da Casmil, os vereadores realizaram Audincia Pblica com os interventores da empresa, durante reunio ordinria da noite de segunda-feira (5 de novembro). O prefeito Atade Vilela tambm  atendeu a convite da Casa, defendendo a importncia da unio de todos os segmentos em torno da Cooperativa, que vive dias de dificuldades desde a realizao da Operao Ouro Branco.

            Logo depois da interdio do setor de recepo da Casmil, h duas semanas, a Cmara j havia se articulado rapidamente, aprovando um ofcio assinado em conjunto por todos os vereadores, pedindo agilidade da Justia em uma soluo para o caso. Durante aquela semana inteira, boa parte dos vereadores esteve tambm mobilizada em reunies externas, sempre com o objetivo maior da preservao de uma instituio de quase 60 anos, em torno da qual giram os interesses econmicos dos pecuaristas de leite de toda uma regio.

            O presidente da Cmara Municipal, vereador Nivaldo Chaparral, articulou a realizao da Audincia em carter de urgncia na mesma noite em que a Casa j havia criado uma Comisso Especial, encarregada de dar suporte em aes que visam resgatar a credibilidade da empresa. Compareceu para a Audincia no plenarinho a comisso de interventores formada por Leonardo Medeiros, Srgio Paim Beraldo e Renato Rezende. O debate durou quase duas horas.

            O cooperado Leonardo Medeiros, ao falar em nome do grupo, disse que para a Casmil o caso “abalou, de forma profunda”, propondo-se a falar aos vereadores em uma agenda positiva. Segundo ele, em um primeiro momento os interventores esto buscando mobilizar a classe poltica, Igreja, a mdia e vrios outros segmentos, objetivando a recuperao da imagem da instituio. Leonardo afirmou que a plataforma j conseguiu retomar a recepo em mais de 50% da produo, mas no citou nmeros. Ele garantiu que a Casmil vai pagar em dia todos os fornecedores que esto enviando leite para a sua recepo.

            O vereador dr. Jos Roberto Bernardes quis saber sobre a situao financeira. Leonardo disse que esses nmeros devem ser repassados aos cooperados, em assemblia que ser realizada nas prximas duas semanas, e garantiu que o grupo j est enxugando gastos, que postos de recepo j foram fechados em trs cidades e que se for preciso haver demisses de funcionrios.

            O vereador Alexandre de Almeida mostrou-se otimista com a recuperao da Cooperativa. Para ele, a comisso interventora tem sido corajosa ao adotar medidas com rapidez. O vereador disse ser favorvel fiscalizao. Para Leonardo, foi exatamente a ausncia de fiscalizao sobre o leite, de quem deveria faz-lo, que criou toda a situao, frisando que por conta disso a Casmil paga agora um alto preo.

            Na opinio do vereador Renato Andrade, ao manifestar apoio irrestrito ao grupo de interventores, o momento doloroso para recuperar a credibilidade, mas mostrou tambm confiana de que a maior empresa genuinamente passense poder ser recuperada. O vereador Marcos Salutti disse ter ficado satisfeito ao saber que a Casmil j recuperou metade do mercado, defendendo a idia de que ser preciso agora uma auditoria. Em resposta, Leonardo Medeiros afirmou que uma auditoria no se faz de um dia para o outro e que entende que esse trabalho deve ser de responsabilidade de uma nova diretoria, a ser eleita em assemblia.

            Por sua vez, o vereador Sebastio Bacada defendeu a elaborao de um documento a ser enviado ao Ministrio da Agricultura, pedindo reparos imagem da Casmil e da Cooperavale, que segundo ele funcionaram como “bode expiatrio”. O vereador Hilton Silva quer um trabalho abrangente com todas as lideranas polticas da regio, pelo qual se busque resgatar o nome da Cooperativa. Segundo Leonardo, o tempo tem sido escasso, reclamando que reconquistar o mercado tem sido difcil enquanto no se abaixa a poeira na mdia, mas que medidas nesse sentido tm sido tomadas, uma delas tem sido a de visitar os pontos de venda. Leonardo aproveitou o contexto para dizer que acredita que o episdio dever levar a Casmil a investir no aumento da produo na indstria.

            De acordo com ele, a adulterao denunciada envolvia carretas que faziam o transporte para fora, utilizando-se apenas o soro. Garantiu que o leite consumido em Passos e regio nunca teve problemas. Ele fez questo de destacar nesse sentido que testes do Procon estadual no encontraram nenhuma alterao nos produtos da Casmil. Na fala do vereador Renatinho Ourives, a recuperao de 50% do mercado representa a fora da instituio, comprometendo-se como presidente da Associao Comercial e Industrial (Acip) a repassar comunicado a todos o associados, solicitando a retomada da venda dos produtos Casmil.

            O pronunciamento do vereador Valdemar Ribeiro tambm foi em tom de otimismo pela recuperao da crise na empresa. O vereador dr. Cludio Flix disse que o caso macula a imagem, mas ressalvou que a comisso interventora est no caminho certo. Cludio Flix parabenizou o prefeito Atade Vilela pelos esforos em defesa da Cooperativa, afirmando que o chefe do Executivo foi o primeiro a colocar “a cara a tapa”.

            O vereador Jos Antonio Freitas (Tuco) defendeu a ao poltica para “quebrar barreiras”, sugerindo a mobilizao de entidades como Ameg e Amog. Para ele, a Casmil errou ao buscar o que chamou de “crescimento exagerado”, mas  pode se recuperar. “A parede caiu”, definiu Leonardo, para quem o desafio agora retomar a construo de ”tijolo em tijolo”. Ele destacou o compromisso dos interventores com a qualidade do leite, acentuando que a Cooperativa tem o desafio de buscar “contratos firmes” com novos compradores.

            Para o prefeito Atade Vilela, no restam dvidas de que o leite e produtos Casmil podem ser consumidos com segurana, porque passaram a ser os mais fiscalizados do Pas. Atade disse que a Casmil foi duplamente castigada como “bode expiatrio” e que est disposto a visitar pessoalmente todos os compradores de leite, para contribuir com o restabelecimento de seus negcios. O prefeito aproveitou para elogiar o clima de “maturidade” vivido no municpio com o somatrio de foras, uma vez segundo ele que oposio e situao esto unidas em defesa da Cooperativa.

 
 
SDLP/jpe
047/2007
06/11/07

© 2019 Câmara Municipal de Passos
Todos os direitos resevados.