Notícias

A causa da federalização da FESP

07 de Dezembro de 2005

Dr Jos Roberto Bernardes*

A Cmara Municipal de Passos, atendendo um pedido nosso, realizou a Audincia Pblica para discutir a instalao na cidade, visando atender toda regio, de um universidade pblica e gratuita. Este no um debate novo no seio de nossa comunidade. Desde h muito tempo que, pelo menos h dezesseis anos, que se busca um caminho para que nossa instituio se transforme numa instituio pblica, mantida com recursos governamentais.
A primeira sinalizao neste sentido aconteceu quando houve a oportunidade das fundaes de ensino, espalhadas por toda Minas Gerais, optarem por serem instituies agregadas UEMG, a universidade do Estado, ou se desligarem da, ento, suposta vinculao com Minas.
A comunidade, chamada a opinar, optou por ser parte integrante da recm criada UEMG, como prev a Cons-tituio mineira. Era um passo impor-tante que a acade-mia dava no sentido de ser uma insti-tuio de ensino superior pblica.
Ao longo dos anos vimos ser criada a Unimontes, mas a UEMG, tirando o campus de Belo Horizonte, patinava e no saia do lugar, embora a comunidade tenha sabido se manter mobilizada, aproveitando todas as oportunidades que lhes era oferecida para tornar concreta a deciso que se houvera tomada em 1989.
A FESP, atravs dos anos, se tornou uma instituio importante em toda regio. Cresceu em potencial e na oferta de cursos. Junto com a demanda surgia tambm a dificuldade e isto deixava evidente que a sada para que a implantao de uma universidade pudesse ser realidade em nossa regio, a partir de Passos, o projeto teria que passar necessariamente por uma instituio de carter pblico.
No porque estamos inseridos em uma regio de poder aquisitivo baixo apenas. Mas principalmente por aqui carece-se de uma instituio de ensino superior  patrocinada pelo poder pblico, seja ele estadual ou federal, em razo de se criar um projeto de desenvol-vimento voltado para incluir, de verdade, esta regio no cenrio estadual e federal.
No segredo para ningum que o Sudoeste de Minas vive uma situao paradoxal: geograficamente situada entre duas regies ricas, o sul de  Minas e o norte de So Paulo, ela padece da infra-estrutura de que dotado o Estado de So Paulo e vive um isolamento no que diz respeito a Minas Gerais.
preciso que haja uma integrao desta parte de Minas com o prprio Estado e tambm com o Brasil. Estradas e Educao so as molas mestras para promover tal ligao. A Estrada cumpre um papel de fazer o intercmbio das riquezas. A Educao estabelece vnculos atravs do conhecimento e da produo acadmica.
A primeira merece uma ateno especial, mas a segunda, que trata da Educao, uma demanda prioritria, pela qual se luta permanentemente, mas que se intensifica em ocasies mais propcias.
Vivemos este momento agora. O governo Lula implanta univer-sidades federais em diversas partes do Pas e temos na Cmara federal um deputado de Passos, Alexandre Maia, que pode ser o elo de ligao entre as diversas lideranas regionais e Braslia. bom destacar que o prefeito de Passos, Atade Vilela, assumiu a presidncia da AMEG e, nesta funo pode contribuir muito para um bom desfecho nesta pretenso de se ter aqui uma FESP federalizada, despontando como uma universidade federal forte na nossa regio.
Destaquei no discurso que fiz na Cmara que nossas chances no so muitas, mas so boas. Sei que, no que depender da Cmara, esta luta no ir esmorecer-se e tudo ser feito para que, com a nossa ajuda poltica, tenhamos aqui a Universidade Federal do Sudoeste de Minas. Importante, porm, dizer que a causa da federalizao da FESP no pertence a um ou outro, mas a toda comunidade e s com esta unidade seremos capazes de conquist-la.

*Dr Jos Roberto Bernardes o presidente da Cmara de Passos

© 2019 Câmara Municipal de Passos
Todos os direitos resevados.